:::: MENU ::::

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Ah! Agora sim podemos gravar nossos arquivos usando apenas simples comandos \o/
Depois de ler o post anterior (http://rauhmaru.blogspot.com/2011/06/como-configurar-o-seu-autochanger.html), provavelmente já estão com todos os dispositivos configurados e com a fita no ponto, prontinha pra mandar gravar seus 400GB de backup e esperar por mais ou menos umas 4 horas até a finalização do job. É, demora pra caralho...


Nesse post, será mostrado como gravar, fazer restore, listar e obter informações das fitas

Enfim, aos prometidos comandos:


Rebobinar o drive de fita:
mt -f /dev/st0 rewind

Backup do diretório /etc e /home com o comando tar
tar cjfv /dev/st0 /etc /home

Lembram das opções do tar?

  • c = create
  • j = compressão bzip
  • f = force
  • v = verbose

Dica do modafoca

Quando utilizamos o comando tar para fitas, lembre de uma coisa simples: Ao invés de passarmos o nome do arquivo a ser criado, por exemplo, backup.tar.gz, devemos apontar para o dispositivo de fita. Coloquem isso na cabeça :)

Encontre em qual bloco você está com o comando mt:
mt -f /dev/st0 tell

Mostre os arquivos gravados na fita. Duas maneiras:
A) tar tzf /dev/st0
B) tar tvf /dev/st0

Restaure o diretório /home, gravado na fita:
cd /
mt -f /dev/st0 rewind
tar xvf /dev/st0 /home

Descarregue a fita do drive
mt -f /dev/st0 offline

Exiba informações sobre seu drive de fita - Duas maneiras:
A) tapeinfo -f /dev/st0
B) mt -f /dev/st0 status

Você pode voltar ou avançar na fita com o próprio comando mt:
A) Ir para o final da última gravação:
mt -f /dev/st0 eod

B) Ir para a gravação anterior:
mt -f /dev/st0 bsfm 1

C) Avançar na gravação:
mt -f /dev/st0 fsf 1



Exemplo de Backup em fita

Para realizar um backup em múltiplas fitas, use o seguinte comando(backup do sistema de arquivos /home). Caso for utilizar somente uma fita, não insira o parâmetro M.
tar -cpMzvf /dev/st0 /home

Mais opções do tar? Sim!

  • p = preserve as permissões
  • M = Crie/liste/extraia arquivos multi-volume(multiplas fitas)
  • z = Compressão usando o gzip

O resto vocês já conhecem :)


Para comparar a fita de backup, execute:
tar dpMzvf /dev/st0 /home

E finalizando, para o restore...
tar xpMvf /dev/st0 /home

Caso precisem de mais ajuda, a manpage do tar é bastante útil. Ela também trata sobre backup em fitas. Vale a pena dar uma olhada.

1 comentários:

Postar um comentário

Só não vale xingar a mãe ou puxar cabelo nos comentários =)

Posts populares